Assine

Atualmente, o Lulu da Pomerânia é a raça de cão mais popular do Brasil

Também conhecido como Spitz Alemão, sua expectativa de vida média é de 13 a 16 anos

Os Pomerânias, também conhecidos como Spitz Alemão e Lulu, aqueles cães pequenos, adoráveis e amorosos, conquistaram o coração dos brasileiros. A pelagem única e abundante, a cabeça de raposa com olhos alertas e as pequenas orelhas pontudas, garantem à raça características únicas. Além disso, atributos comportamentais, como o de ser muito companheiro, fez com que sua popularidade crescesse, ultrapassando o Bulldog Francês, raça mais registrada em 2018.

No Brasil, a Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC) divulga, anualmente, o ranking das raças mais registradas. Em 2019, foram 120.651 registros de cães de raça no País - destes 25.231 foram apenas de Pomerânias. Pensando nisso, a médica-veterinária e gerente de Comunicação Científica da Royal Canin Brasil, Natália Lopes, preparou um levantamento com as principais curiosidades para orientar os apaixonados pela raça:

O Pomerânia é descendente de cães originários das regiões árticas da Islândia. É uma raça que possui várias características semelhantes as dos lobos como, por exemplo, orelhas pequenas (para evitar queimaduras por frio) e subpelo isolante e denso (para manter o calor e protegê-los do frio).

Raça Pomerânia apresenta algumas sensibilidades
específicas, dentre elas, a dental (Foto: reprodução)

Outra peculiaridade é que a raça Pomerânia apresenta algumas sensibilidades específicas, dentre elas, a dental, uma vez que os dentes de leite, frequentemente, persistem quando nascem os dentes permanentes, o que provoca o acúmulo de resíduos alimentares e bactérias na boca do cão ainda jovem. Outra sensibilidade, de origem genética, é o deslocamento da articulação do joelho (luxação de patela), que pode predispor o cão à lesão de ligamento e artrite. O fato de possuir uma pelagem densa pode fazer com que a pele perca umidade, provocando seu ressecamento e a perda do brilho dos pelos. Por fim, devido ao seu porte miniatura, possuem tendência à constipação intestinal (fezes mais duras e ressecadas). Devido a estas sensibilidades, precisam de cuidados específicos como uma alimentação própria para a raça. 

Perfil comportamental. Excelente companheiro, além de inteligente, ativo e protetor, o Pomerânia é um cão de raça muito dócil e que adora brincar e se exercitar. Ele está sempre atento, animado e é excepcionalmente dedicado ao seu tutor. Com visitas podem se comportar com desconfiança, por isso, desde filhotes precisam ser encorajados à socialização. Mas esta é a mesma razão que os tornam o cão de guarda ideal para o lar. Embora facilmente treinável, esta raça inteligente também pode ter uma veia independente. Se bem treinado (para não latir excessivamente) e socializado, o Pomerânia ficará feliz em conviver com outras pessoas e cães. A expectativa de vida média da raça é de 13 a 16 anos.

Os pelos da raça mantêm a temperatura do corpo e,
por isso, nunca devem ser raspados ( Foto: reprodução)

Com cinco tamanhos diferentes, variando de 18 a 55 cm, e uma gama de cores de pelagem, o Pomerânia, ou Spitz Alemão, é uma raça com incrível diversidade. As cinco variedades do Spitz Alemão são conhecidas separadamente como Spitz Toy, Spitz Miniatura, Spitz Médio, Spitz Gigante e Spitz Lobo. Em países de língua não alemã, os Spitz Lobos são conhecidos como Keeshonds e os Spitz Toys como Lulu da Pomerânia.

Estes cães cativam pela beleza de sua pelagem. Impressionante é o tipo de juba ao redor do pescoço ("rufo") e a espessa cauda atrevidamente portada sobre o dorso. A camada externa, longa e lisa, fornece proteção contra fatores ambientais externos como a chuva. Já a camada interna atua como um algodão cobrindo a pele, sendo responsável por manter a temperatura do corpo. Por essa razão, os pelos do Pomerânia nunca devem ser raspados.

A rainha Vitória, da Inglaterra, era apaixonada por esses pequenos cães com juba pomposa. A raça acabou se popularizando por toda a Europa devido ao fato de a majestade não ser apenas tutora de vários Pomerânias, mas, também, ser uma das principais expositoras da raça. Fora da Europa, o Pomerânia começou a ganhar popularidade em 1892, quando o primeiro cão da raça foi registrado no livro American Kennel Club (AKC), considerado um dos maiores clubes de registro genealógico de cães de raça pura do mundo e o maior e mais antigo dos Estados Unidos. Ainda assim, o reconhecimento, de fato, veio somente em 1.900. A partir de então, a raça passou a participar de concursos e exposições até chegarmos nos dias de hoje, com esses adoráveis animais liderando o ranking de mais registrados no Brasil.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Brasil é o primeiro País a receber o alimento Pomeranian da Royal Canin

Estudo traz explicações sobre a idade dos cães comparada a dos humanos

Humanização dos animais resulta em dietas desequilibradas

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.