Assine

Alimento Hill´s z/d promove melhora comprovada das alergias alimentares

Cães podem se beneficiar do alimento com proteína altamente hidrolisada

banner_hills

Cláudia Guimarães, da redação

claudia@ciasullieditores.com.br

Sinais cutâneos, como prurido de grau variável e lesões de autotraumatismo, principalmente, em orelhas, axilas, períneo e interdígitos, podem ser sintomas de alergia alimentar em cães e gatos. Há, ainda, casos de angioedema e urticária também descritos na literatura que podem levar à descoberta da enfermidade.

O médico-veterinário e dermatólogo, docente das Universidades Metodista e Anhanguera, Paulo Sérgio Salzo, afirma que, em 10% do cães, nota-se, também, manifestações gastrintestinais. “As principais causas são as proteínas presentes na dieta habitual do animal, sendo, para os cães, proteína de de carne bovina, frango e leite as principais causadoras do problema”, elenca.

Segundo o profissional, o diagnóstico padrão inclui mudança da dieta para uma alimentação de eliminação. “Esta pode ser caseira ou comercial, mas com ingredientes inéditos para cada paciente ou ingredientes comuns, porém hidrolisados (proteínas)”, explica. A dieta de eliminação, conforme discorrido por ele, deve ser rigorosa em termos de não incluir petiscos ou outros alimentos e deve durar, no mínimo, dois meses. “Caso haja melhora significativa, o diagnóstico será obtido quando o paciente piora após a exposição com os alimentos anteriormente fornecidos”, adiciona.

Salzo ainda lembra que há testes alérgicos disponíveis em alguns laboratórios veterinários com o intuito de diagnosticar a alergia alimentar. “O clínico deve estar ciente que tais investigações não substituem a precisão da dieta de eliminação. Alguns testes podem, ao se utilizar os resultados negativos para determinadas dietas, indicar alimentos para serem incorporados na alimentação”, frisa. 

racaohills
O alimento conta com ácidos graxos essenciais,
importantes para a manutenção da
barreira cutânea (Foto: divulgação)

Qualidade faz diferença. Animais alérgicos necessitam de dieta sem os ingredientes ofensores identificados na exposição provocatica, conforme destaca Salzo. “Os pets necessitam, também, de níveis elevados de ácidos graxos, como ômega 3, com ação anti-inflamatória e que auxiliam na proteção da barreira epidérmica”, discorre. Nesse mesmo sentido, a proteína hidrolisada representa uma diminuição no peso molecular e, assim, menor estímulo do sistema imune, de acordo com o dermatólogo.

Preconizando a ciência como base de uma vida longa e saudável, a Hill’s Pet Nutrition (São Paulo/SP) oferece um alimento elaborado especialmente para cães que apresentam alergia alimentar: a Hill´s Prescription Diet z/d Canine. Segundo a médica-veterinária e supervisora de Assuntos Veterinário da empresa, Brana Sanctos Alô Bonder, o produto tem por objetivo ser utilizado como alimento comercial referência para o diagnóstico da doença. “Nossa ideia é propor que, com um único alimento, o veterinário possa identificar a enfermidade e mantê-la de forma contínua para o tratamento do paciente”, expõe.

Brana explica que, em animais que possuem essa reação de hipersensibilidade, a proteína de alto peso molecular desencadeia a degranulação mastocitária e consequente liberação de histamina. “Este processo está relacionado aos sinais clínicos apresentados pelos pets. A Hill´s Prescription Diet z/d Canine possui proteína altamente hidrolisada, com peso molecular médio de 1000 daltons, o que diminui capacidade antigênica e o potencial alergênico da molécula proteica”, informa. O veterinário Salzo comenta que alguns animais alérgicos a frango podem se beneficiar deste produto, pois a proteína sofreu redução da sua capacidade imunogênica e, assim, não oferece riscos à sua saúde.

Composição. O alimento conta com ácidos graxos essenciais, importantes para a manutenção da barreira cutânea, dentre eles, o ácido linoleico (ômega 6), importante componente das ceramidas e constituinte do envelope cornificado epidérmico. “Esse envelope exerce função de barreira para prevenir perda de água e outros nutrientes. Além disso, o alimento contém um teor ideal de proteínas de alta digestibilidade e gordura que dão suporte ao crescimento da pele e pelo”, relata Brana.

Ainda segundo a profissional, o alimento possui vitaminas e minerais que contribuem para a melhoria da pele. “O zinco é um importante cofator de inúmeras funções biológicas e sua deficiência está relacionada com pelo seco e sem brilho, além das lesões dermatológicas. Já a vitamina A é importante para o desenvolvimento, diferenciação e manutenção do tecido epitelial e a vitamina E é um importante antioxidante. Como a pele é exposta continuamente a um ambiente oxidativo, incluindo poluentes, raios ultravioletas e parasitas, oxidantes são liberados como resultado do normal metabolismo”, discorre.

A profissional garante que foi com base na ciência que o alimento foi desenvolvido, contando com os benefícios de uma proteína altamente hidrolisada e clinicamente comprovado na melhora clínica dos animais. “Foi demonstrado em estudo que a Hill´s Prescription Diet z/d Canine melhora os sinais dermatológicos em 30 dias”, atesta.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.